Atração maranhense
By ,   No tags,   0 Comments

A turnê do 25º Prêmio da Música Brasileira já está em São Luís, no Maranhão, para a apresentação desta terça, dia 20 de maio, no Theatro Arthur Azevedo. Em cada estado, haverá a participação especial de um artista local. E quem vai representar a força da música maranhense é a cantora Fernanda Garcia, dona de uma voz forte, que faz lembrar um pouco uma outra filha da terra, a Marrom Alcione, a quem Fernanda já homenageou com um show.

Confira um trecho de “Não Deixe o Samba Morrer”!

Pé na estrada!
By ,   No tags,   0 Comments

Ao final da primeira apresentação da turnê do 25º Prêmio da Música Brasileira, o maestro e arranjador Rildo Hora não tinha dúvida ao falar sobre sua expectativa para os shows nas próximas cidades: “O samba é a música que está na alma do povo brasileiro. A turnê vai ser o maior sucesso”. A julgar pelos cantores que participam (um time que reúne Arlindo Cruz, Beth Carvalho, Dudu Nobre, Mariene de Castro, Altay Veloso e Zélia Duncan), pela banda recheada de craques e por toda a estrutura de palco e cenário que segue pelas seis cidades do roteiro, tudo conspira a favor. E o público merece.

A turnê vai passar por São Luís (MA), Belém e Parauapebas (PA), Belo Horizonte (MG), Vitória (ES) e Corumbá (MT). Eventualmente, um artista local é convidado a se apresentar. Graças ao apoio da Vale, que viabiliza esse giro pelo país, o acesso ao espetáculo é gratuito. Dois shows (em Parauapebas e Corumbá) serão realizados ao ar livre. Os demais, em teatros. Para estes, haverá promoção para distribuição de ingressos. Fique atento para saber quando o formulário de inscrição estará disponível em nosso site (www.premiodamusica.com.br). A informação será divulgada em nossas redes sociais, portanto acompanhe a gente no Facebook (www.facebook.com/premiodamusicabrasileira), no Twitter (@premiomusicabr) e no Instagram (@premiomusicabr). Depois é só preencher o formulário e torcer. Cada contemplado terá direito a um par de ingressos.

PMB 25: os vencedores

“O homenageado deste ano não tem nome, sobrenome ou naturalidade certa. Ele não virá aqui, em carne e osso, defender sua obra. (…) Ele é nosso berço, nosso pai, nosso amor, nossa felicidade clandestina. (…) Com apenas cinco letras, balança os seis continentes desde os primeiros compassos. (…) O nome dele é samba.”

Este é um pedacinho do lindo texto que Zélia Duncan preparou – e Gilberto Gil leu – para apresentar o homenageado do 25º Prêmio da Música Brasileira, realizado nesta noite de 14 de maio, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. E a festa foi digna da grandeza e da nobreza deste ritmo tão brasileiro e tão sedutor. O roteiro de Zélia, o cenário de Gringo Cardia (inspirado na obra do pintor – e sambista – Heitor dos Prazeres), os apresentadores Mateus Solano e Camila Pitanga, os artistas no palco e na plateia, o apoio decisivo da Vale para a realização do evento: todos transformaram esta noite num grande momento da música brasileira.

 

A abertura emocionou pela lembrança daqueles que fazem parte da história do PMB e nos deixaram recentemente: Dominguinhos, Oscar Castro Neves, Délcio Carvalho, Reginaldo Rossi, Nelson Ned, José Wilker, João Araújo e Alexandre Pessoal, filho de Erasmo Carlos que faleceu nesta semana receberam o aplauso da plateia, assim como Jair Rodrigues, que teve reproduzido no telão o agradecimento emocionado que fez ao ser homenageado pelo Prêmio em 2006.