8 fatos que você provavelmente não sabia sobre Tom Jobim!

Antonio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim, mais conhecido como Tom Jobim, é considerado por muitos o maior expoente de todos os tempos da música popular brasileira. Praticamente um dos criadores da bossa nova, o musicista levou a nossa cultura e beleza para o mundo, literalmente, realizando parcerias com vários outros artistas consagrados e traduzindo seus trabalhos para outras línguas, nas quais são lembradas até hoje.

Mas no post de hoje do PMB, não vamos relembrar a história dessa lenda da música brasileira, e sim alguns fatos curiosos sobre Tom. Vamos lá?

1 – Que o Tom Jobim foi compositor, cantor, maestro, pianista e violinista você já sabe. Mas o primeiro emprego dessa lenda foi de vendedor de churros.

2 – Muitos falam que o hino “Garota de Ipanema”, um dos maiores hits de Tom é a música mais tocada no mundo, nos últimos 50 anos. Já outros, que é a segunda música mais executada no planeta, perdendo apenas para “Yesterday”, dos Beatles. Qual informação é a correta? Não sabemos. Mas temos uma certeza: essa canção é um sucessos sem igual.

3 – Mais uma curiosidade sobre “Garota de Ipanema”: existem mais de 170 versões da música pelo mundo. Vale destacar que Frank Sinatra, Madonna e Amy Winehouse tem as suas.

4 – O maestro era viciado na natureza e amava com todas as suas forças o Rio de Janeiro. O que não é difícil de perceber, já que a cidade maravilhosa era citada com frequência em suas músicas.

5 – Uma das suas músicas mais famosas, chamada “Luiza”, foi inspirada na atriz Vera Fischer, e foi feita para a novela “Brilhante”, da Globo.

6 – O apelido “Tom” surgiu de uma canção de ninar, em francês, que sua mãe, Nilza, cantava para ele quando era pequeno: “Ma Vie s’en Va Ton Guerre, Ton, Ton, Ton”. Suas irmãs, na brincadeira, começaram a chamá-lo assim e o apelido pegou.

7 – Em 1960, a pedido do Juscelino Kubitschek, a dupla Vinicius de Moraes e Tom Jobim passaram 10 dias em Brasília na criação do poema sinfônico, e de brinde, no meio desse brainstorm musical veio “Água de beber”. Obrigado, Juscelino!

8 – Tom tem um Oscar, ou quase um! O músico é o responsável pela trilha sonora da peça e filme “Orfeu do Carnaval” / “Orfeu Negro”, que ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro, em 1960.

6 composições de Belchior na voz de outros artistas!

Na última semana perdemos um dos maiores compositores do MPB: Belchior. O cearense tinha a mão cheia para expressar seus sentimentos em suas músicas, às vezes enigmático, mas sempre com um tom refinado, não importava se retratasse amor, angústia, saudade ou até política e sociedade.

Com mais de 40 anos de carreira e quase 30 LPs lançados, o músico é dono do álbum Alucinação, de 1976, que é considerado por vários críticos musicais como o mais revolucionário da história da MPB e um dos mais importantes de todos os tempos para a música brasileira.

Mas o assunto dessa matéria é diferente. Vamos relembrar 6 composições do Belchior gravadas por outros artistas, em homenagem ao seu trabalho. Será que você sabia que ele era o autor dessas canções?

“Paralelas” – gravada por Vanusa

Comentário a respeito de John” – gravada pela cantora Bianca

“Mucuripe”, gravada por Fagner

“Como Nosso País”, regravado por Elis Regina

“O Palo Seco”, regravada por Oswaldo Montenegro

“Coração Selvagem”, regravada por Ana Carolina

Vai deixar saudades, Belchior.

Duetos: unindo gerações de artistas!

Quando dois artistas se unem para interpretar uma canção, não é somente cantar a música juntos, esse trabalho é uma soma, uma soma de estilos, de trejeitos, sotaques, talentos e de públicos. Alguns artistas convidam outros para dar uma nova vida a uma velha canção e tem aqueles que criam uma nova música, misturando as experiências de ambos.

Nós do PMB, separamos alguns duetos, atuais e antigos, para animar o seu dia. Dá o play e vem curtir música boa com a gente.

Luan Santana & Sandy – Mesmo Sem Estar


Elis Regina & Tom Jobim – Águas de Março


Ana Carolina & Maria Gadú – Mais Que a Mim 


Tim Maia & Gal Costa – Um dia de domingo


Emicida & Caetano Veloso – Baiana


Ana Cañas & Nando Reis – Pra Você Guardei o Amor 


Silva & Marisa Monte – Noturna (Nada de Novo Na Noite) 


Maiara e Maraisa & Marília Mendonça – Motel