Exposição “História do Prêmio da Música Brasileira” começa hoje em Brasília

06 janeiro 2016,   By ,   0 Comments

Mostra interativa de fotos e vídeos que contam a história do Prêmio da Música Brasileira tem entrada franca e acontece de 06 a 10 de janeiro no CCBB de Brasília, das 09h às 21h.

 

Uma das características mais marcantes do Prêmio da Música Brasileira (PMB), além de trazer luz sobre a pluralidade da cultura do nosso país, é a promoção de encontros inusitados – e que poucas vezes se repetem – de grandes nomes da música brasileira no palco da cerimônia do prêmio em seus 26 anos de história. Agora, registros de fotos e vídeos desses momentos marcantes fazem parte da exposição itinerante “História do Prêmio da Música Brasileira”, que tem início nesta quarta-feira, dia 6, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de Brasília.

“O Zé Maurício Machline juntou estes artistas em momentos únicos que marcaram a trajetória da nossa música. A retrospectiva mostra desde encontros inéditos entre personagens de diferentes gerações e estilos até nomes hoje consagrados que eram apenas revelações”, conta o curador da exposição interativa Gringo Cardia.

Elizeth Cardoso ao lado de Renato Russo na cerimônia do primeiro Prêmio da Música Brasileira

Elizeth Cardoso ao lado de Renato Russo na cerimônia do primeiro Prêmio da Música Brasileira

Com mais de 500 fotos e 25 vídeos, a exposição celebra não apenas a história do Prêmio da Música Brasileira em suas 26 edições, mas também a parceria com o Banco do Brasil, o novo apoiador do PMB.

A ideia, conta Cardia, foi fazer uma síntese interativa do livro “25 anos – Prêmio da Música Brasileira”. São quatro totens com TVs interativas que permitem o acesso às principais fotos de cada uma das 26 edições do PMB, os homenageados, lista de premiados em todas as categorias, os principais discos de cada ano desde 1988, quando foi criado o PMB, e vídeos com os melhores momentos das cerimônias. “A exposição traz toda a abrangência e diversidade cultural do Brasil, esse país caracterizado pela multiplicidade de movimentos musicais, e é importante para preservar a memória da música brasileira. Esse é o grande mérito do Prêmio da Música Brasileira – dar visibilidade para toda a nossa diversidade cultural, não apenas ao que é sucesso nas principais rádios do país”.

emzptclirfn76zkz2vuwjdj50

Alcione (à esquerda), Tim Maia, Beth Carvalho, Martinho da Vila e João Nogueira confraternizam na cerimônia do 2° Prêmio da Música Brasileira.

Arquiteto, cenógrafo e designer gráfico, Gringo Cardia já tem uma história que agora em 2016 completa 19 anos com o PMB e preparar essa exposição interativa o permitiu reviver momentos especiais. “O Zé Maurício sempre consegue promover encontros únicos, que só acontecem na cerimônia do prêmio, como ver Elizeth Cardoso sentada ao lado de Renato Russo ou juntar em um mesmo palco Tim Maia, João Nogueira, Alcione e Beth Carvalho”, lembra Cardia. E embora classifique todos os momentos já vividos no PMB como especiais, ele destaca a homenagem que o Prêmio passou a fazer a artistas visuais. “A partir de determinado ponto, a gente começou a homenagear artistas visuais. No ano Noel Rosa, homenageamos J. Carlos, um desenhista tão incrível e contemporâneo de Noel Rosa (nos anos 1920), que até o Walt Disney queria levá-lo (para trabalhar com ele), mas que pouca gente conhece”, conta Cardia, que desenvolveu o cenário da premiação com base nos desenhos de J. Carlos.

Um dos trabalhos que Gringo Cardia mais gosta foi o cenário da cerimônia do Prêmio que homenageou a Tom Jobim. “Tínhamos de mostrar um Brasil modernista, do final dos anos 50, e fizemos todo cenário inspirado nos azulejos de Athos Bulcão. Porque o Prêmio é isso, ele traz uma memória visual junto à memória estética e sonora do homenageado. É uma volta no tempo e um eterno exercício de lembrar as pessoas do talento que temos no nosso país”, conclui.

O sexteto de piano reunido para "Eu sei que vou te amar": Jõao Carlos Martins (ao fundo), Leandro Braga (à esquerda), Gilson Peranzzetta, João Carlos Coutinho (de costas), Cristóvão Bastos e Wagner Tiso.

O sexteto de piano reunido para “Eu sei que vou te amar”: Jõao Carlos Martins (ao fundo), Leandro Braga (à esquerda), Gilson Peranzzetta, João Carlos Coutinho (de costas), Cristóvão Bastos e Wagner Tiso.

A exposição interativa tem entrada franca e acompanhará a turnê Samba no CCBB com show de Mariene de Castro e Zélia Duncan cantando um repertório de samba nas cidades de Brasília, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Embora não haja exposição em São Paulo, o CCBB paulistano receberá o show Samba no CCBB com Mariene e Zélia e exibirá um vídeo de 22 minutos com os melhores momentos do PMB.

 

SERVIÇO:

TURNÊ DO 26º PRÊMIO DA MÚSICA BRASILEIRA

 

CCBB BRASÍLIA

SCES Trecho 2, Lote 22 – Asa Sul, Brasília

 

Espetáculo: Zélia Duncan e Mariene de Castro cantam samba no CCBB

Data: 09 e 10 de janeiro

Horário: sábado, 21h; domingo, 20h

Ingressos: R$ 10,00 (inteira); R$ 5,00 (meia)

Venda de ingressos: bilheteria do CCBB e site www.upingressos.com.br

 

Exposição: História do Prêmio da Música Brasileira

Data: 6 a 10 de janeiro

Horário: 9h às 21h

Ingressos: Entrada franca

 

 

CCBB RIO DE JANEIRO

R. Primeiro de Março, 66 – Centro, Rio de Janeiro

 

Espetáculo: Zélia Duncan e Mariene de Castro cantam samba no CCBB

Data: 16 e 17 de janeiro

Horário: sábado e domingo, 19h

Ingressos: R$ 10,00 (inteira); R$ 5,00 (meia)

Venda de ingressos: bilheteria do CCBB e site www.ingressorapido.com.br

 

Exposição: História do Prêmio da Música Brasileira

Data: 13 a 17 de janeiro

Horário: 9h às 21h

Ingressos: Entrada franca

 

 

CCBB Belo Horizonte

Praça da Liberdade, 450 – Funcionários, Belo Horizonte

 

Espetáculo: Zélia Duncan e Mariene de Castro cantam samba no CCBB

Data: 23 e 24 de janeiro

Horário: sábado e domingo, 20h

Ingressos: R$ 10,00 (inteira); R$ 5,00 (meia)

Venda de ingressos: bilheteria do CCBB e site www.ingressorapido.com.br

 

Exposição: História do Prêmio da Música Brasileira

Data: 20 a 24 de janeiro

Horário: 9h às 21h

Ingressos: Entrada franca

 


CCBB São Paulo

R. Álvares Penteado, 112 – Centro, São Paulo

 

Espetáculo: Zélia Duncan e Mariene de Castro cantam samba no CCBB

Data: 30 e 31 de janeiro

Horário: sábado, 20h; domingo, 19h

Ingressos: R$ 10,00 (inteira); R$ 5,00 (meia)

Venda de ingressos: bilheteria do CCBB e site www.ingressorapido.com.br

Leave a Reply