2º PMB – 1989 – Dorival Caymmi

08 dezembro 2015,   By ,   0 Comments

Dorival Caymmi

Um dos inventores da Bahia como a conhecemos, Dorival Caymmi também foi um dos mestres fundadores da canção popular brasileira moderna. Com seu rigor, lapidando cada composição até chegar ao formato ideal, criou clássicos instantâneos, que desde então têm disso gravados e regravados. Também acenou com novos caminhos estilísticos, que primam pela aparente simplicidade e, entre outros feitos, estabeleceram as bases para o surgimento da bossa nova.

A partir de Carmen Miranda, que em 1939 gravou “O que é que a baiana tem?” no filme Banana da terra, a sua obra caiu no gosto do público e foi adotada por dezenas de cantores, mas o próprio Caymmi, ao violão, é o melhor e mais rigoroso intérprete de suas músicas. Algo que pode ser comprovado nos discos que gravou a partir dos anos 1950, incluindo Caymmi e seu violão (1959) e Eu não tenho onde morar (1961).

Além da série de canções praieiras e dos retratos de personagens típicos ligados à infância e à adolescência em Salvador, Caymmi escreveu sofisticando sambas-canções nos quais fundiu sua baianidade com a carioquice que adquiriu instantaneamente ao se radicar no Rio em 1938. A canção popular sempre foi seu meio de expressão, mas Caymmi também era um apaixonado pela música clássica, especialmente pelos compositores do período impressionista, como Claude Debussy, influência que pode ser observada no tema “Sargaço mar”.

Valsas, modinhas, temas do folclore, sambas e cânticos da religiosidade afro-baiana, que, pioneiramente, incorporou aos seus temas, também estiveram no balaio de referências do compositor, cantor e violonista. A partir dessas fontes tão diversas, criou um estilo original, único e atemporal.

Homenageado no 2o Prêmio da Música Brasileira, em 1989, então aos 75 anos, Caymmi manteve-se em atividade até perto do fim da vida, em agosto de 2008. Além das canções que deixou, passou o bastão musical para os três filhos, a cantora Nana e os também compositores Dori e Danilo.

“O nosso amor não teve querida
as coisas boas da vida
E foi melhor para você
E foi também melhor pra mim”