Novos nomes da música em SP

30 novembro 2016,   By ,   0 Comments

Onze milhões de pessoas vivem em São Paulo, a cidade que nunca dorme. Talvez a escassez do sono seja o segredo de uma metrópole que vem se destacando pelo surgimento de novos artistas musicais. Alguns já conhecidos do Prêmio da Música Brasileira, outros que com o passar dos anos vão chegando mais perto da sua vez de levar para casa o PMB.

As filhas de Itamar Assumpção, Serena e Anelis, figuram entre os nomes que ganharam destaque nos últimos anos. Serena Assumpção faleceu no primeiro trimestre de 2016, mas deixou ecoando seu álbum “Ascensão”, que homenageia os orixás. Já Anelis Assumpção foca sua produção sonora na mistura de dub, reggae e afrobeat com os ritmos mais tradicionais da música popular brasileira.

 

curumin-e-os-aipins

Curumin e os Aipins [Crewactive / Divulgação]

Marido de Anelis, o artista Curumin teve seus dois primeiros álbuns, “Achados e Perdidos” e “JapanPopShow”, lançados no Brasil, Estados Unidos e no Japão. Seu mais recente trabalho, “Arrocha” (2012), é cheio de influências de swing e levou o nome do artista a conhecimento de um público ainda maior no Brasil.

dani-black

Dani Black [Divulgação]

Dani Black é outro nome novo que já firmou seu talento. O cantor já teve seu trabalho apresentado extensivamente no Brasil e em Portugal. Suas composições foram gravadas por nomes como Ney Matogrosso, Elba Ramalho e Maria Gadú. Quem também agradou nomes já consagrados da música nacional é Bluebell, ou Isabela Fontana Garcia, que coleciona elogios de Marisa Monte e Mallu Magalhães. Em 2016 a cantora lançou seu mais recente trabalho, “Confissões de Camarim”.

 

blubell

Bluebell [Laís Aranha / Divulgação]

luisa-maita

Luísa Maita [Divulgação]

Elogiada internacionalmente, Luísa Maita foi chamada, em 2010 de “A nova voz do Brasil” pela rádio pública norte americana NPR. Mas não é só lá fora que o trabalho como compositora e cantora é reconhecido, já que em 2011 Luísa levou para casa o PMB de Artista Revelação do Ano.

meta-meta

Metá Metá [Divulgação]

Há ainda outros três nomes que figuram pela nova cena em São Paulo: Thiago França, Kiko Dinucci e Juçara Marçal. Em 2008 os três, que também têm carreiras independentes, uniram seus talentos para lançar o projeto de jazz “Metá Metá” que, entre suas influências, inclui o legado de Itamar Assumpção. Parece que mesmo em meio a 11 milhões de pessoas com tanto repertório, a música nacional tem alguns ídolos onipresentes.